4 Coisas Que Você Não Faz Sem a Teologia Sistemática

4 Coisas Que Você Não Faz Sem a Teologia Sistemática

Antes que possamos entender por que a Teologia Sistemática é essencial, precisamos primeiro entender o que é.

A Teologia Sistemática se baseia nos resultados da Teologia Bíblica, que é a disciplina exegética que busca compreender a totalidade das Escrituras como o desdobramento do plano de Deus desde o Gênesis até o Apocalipse. Começando com a Escritura como a Palavra de Deus escrita por autores humanos – nossa autoridade final para o que pensamos sobre Deus, nós mesmos e o mundo – a Teologia Bíblica procura “unir” todo o cânon de uma maneira que seja fiel à intenção de Deus.

A Teologia Sistemática então aplica as verdades adquiridas na Teologia Bíblica a todos os aspectos de nossas vidas. Isso leva à formulação doutrinal – em que devemos acreditar e como devemos viver – garantida pelo cânon e feita à luz da Teologia Histórica.

Deste modo, a Teologia Sistemática constrói uma visão de mundo bem pensada que permite à igreja corretamente “pensar os pensamentos de Deus depois dele” e colocar a verdade bíblica em oposição à visão de mundo. O objetivo da Teologia Sistemática é “levar cativo todo pensamento a Cristo” (2 Co 10: 1-5) para o nosso bem, para a vida e a saúde da igreja e, mais significativamente, para a glória de Deus.

Então, aqui estão quatro coisas muito importantes para o Cristão, mas que não podem ser feitas sem a Teologia Sistemática.

1. Conhecer Deus

A Teologia Sistemática é necessária para conhecer a Deus corretamente como o Deus trino da aliança do Criador (e nada é mais importante que isso!). É verdade que Deus se revelou na criação, e nós o conhecemos pelo que ele fez. Mas Deus não nos criou para conhecê-lo apenas apartir de um estudo sobre a criação. Ele nos falou em palavras através dos profetas e, finalmente, através de nosso Senhor Jesus e suas palavras inspiradas através de seus apóstolos.

Sendo assim, para conhecer verdadeiramente a Deus, devemos conhecer não apenas toda a Escritura, mas também como “unir” (por sistematização teológica) tudo o que a Escritura ensina.

Por exemplo, pense na doutrina da Trindade. Esta doutrina é fiel às Escrituras, mas é também o resultado de uma reflexão cuidadosa sobre tudo o que a Escritura ensina sobre a unidade de Deus como Deus e trindade como Pai, Filho e Espírito. A Trindade não é encontrada em um verso ou capítulo, mas na totalidade das Escrituras. E a Teologia Sistemática é quem nos permite conhecer sobre Deus de forma correta.

Pense, por exemplo, no relacionamento divino de soberania e liberdade humana. É necessária uma reflexão teológica cuidadosa sobre o cânon inteiro, a fim de acertar essa verdade, que é muito importante em nossas vidas diárias.

Sem a Teologia (ou que seja, reflexão teológica), nossa compreensão de quem é Deus e até mesmo nossa confiança nele neste mundo caído será menor do que deveria ser.

2. Conhecer a Nós Mesmos

A Teologia Sistemática também é necessária para saber quem somos como portadores da imagem de Deus e o que Deus requer de seu povo. A Teologia nos diz que a história da Bíblia é dividida nas categorias de criação, queda, redenção e nova criação. Quando tentamos entender quem somos, devemos perguntar cuidadosamente qual o propósito de Deus em nos criar, o que aconteceu conosco ao pecar e o que Cristo realizou para nossa redenção e glorificação final. Se não nos vemos assim, não conseguiremos entender uma cosmovisão verdadeiramente cristã.

Além disso, a Teologia é necessária para dar sentido ao que Deus requer de nós hoje, pois não podemos aplicar as Escrituras aleatoriamente em nossas vidas sem interpretá-las à luz da vinda de Cristo.

Mas como discernir o que se aplica a nós e o que não se aplica? A resposta está na reflexão teológica sobre todo o cânon bíblico. Dado que Deus revelou seu plano ao longo do tempo para nós, devemos lutar com a forma como as partes se encaixam com o todo e como o todo se aplica a nós hoje.

A Teologia Sistemática, construída sobre Teologia Bíblica, é necessária para uma compreensão bíblica bem elaborada. E ainda assim, muitas vezes, cometemos erros (como o que os judaizantes da Galácia fizeram porque eles não cuidaram das Escrituras corretamente).

A Teologia Sistemática afeta nossas vidas ajudando-nos a aplicar corretamente a Escritura em nossa vida como o novo povo da aliança de Deus.

3. Ser a Igreja

A Teologia Sistemática também é necessária para cumprir nosso chamado como igreja. Qual é o nosso chamado? É conhecer a Deus corretamente e viver como portadores da imagem redimidos? Além disso, nosso chamado é proclamar o evangelho às nações (Mt 28: 18-20). Mas o que está envolvido nesta proclamação?

Primeiro, é proclamar uma visão específica de quem é Cristo como Senhor – o que depende da Teologia Sistemática. Afinal, quem é Jesus? No ensino das Escrituras e da igreja, ele é Deus, o Filho encarnado. Mas o que isso significa? Como entendemos o fato de que Jesus é o Filho da eternidade que é totalmente Deus e totalmente homem? A Teologia Sistemática é necessária para proclamar quem é Jesus como o único Senhor verdadeiro.

Segundo, é proclamar seu trabalho expiatório. O que a cruz dele conseguiu? O que significa dizer que Jesus morreu “pelos nossos pecados” (1 Coríntios 15: 1-3)? Na história da igreja, as pessoas nem sempre concordaram com este ponto, por isso a Teologia é necessária para proclamar Cristo corretamente às nações.

O ponto importante aqui é este: para proclamar o evangelho e cumprir o nosso chamado como a igreja requer Teologia Sistemática.

4. Defender a Fé Cristã

Finalmente, a Teologia Sistemática é necessária para defender a fé uma vez entregue aos santos (Judas 3). Mas defender a fé pressupõe certo conteúdo para a fé – que está ligado à Teologia Sistemática. Além disso, pressupõe que conhecemos a verdade como uma cosmovisão inteira contra os erros do mundo. A Apologética, ou a “defesa da fé”, está ligada à Teologia Sistemática e, sem ela, não cumpriremos nosso chamado para proclamar Cristo e defender a verdade da graça do Evangelho (Tito 1: 9 ; 1 Pedro 3 : 15-16).

Todo mundo tem uma Teologia Sistemática, quer reconheçam ou não. E essa teologia afeta suas vidas para o bem ou para o mal.

A Teologia Sistemática não é opcional para os cristãos. Portanto, a questão não é se leva a Teologia a sério, mas se nossa Teologia crescerá para ser mais fiel às Escrituras, permitindo-nos assim viver fielmente diante de nosso Deus trino e proclamar a verdade do Evangelho diante de um mundo observador.



Você quer aprender mais sobre este assunto?

Você deseja aprofundar-se ainda mais neste assunto e crescer no conhecimento bíblico, teológico e ministerial com bastante profundidade - e de forma muito rápida?

Então aproveite HOJE esta oferta especial que liberamos exclusivamente para você alcançar seu sonho de entender a Bíblia e a Teologia com muito mais profundidade e obter mais autoridade e reconhecimento ministerial.

Se você deseja tornar-se um pastor, líder, pregador, missionário, teólogo, escritor, palestrante, professor da EBD e obreiro cristão com um ministério aprovado e reconhecido, você precisa conhecer agora o novo Curso Avançado de Teologia - ÚLTIMAS VAGAS COM DESCONTO ESPECIAL + BÔNUS!


Eu Quero ser Avançado em Teologia!

 

2 comentários em “4 Coisas Que Você Não Faz Sem a Teologia Sistemática”

  1. A teologia sistemática é de suma importância para um entendimento articulado de toda a escritura e suas doutrinas, afim de não incorrermos em erros de interpretação. Shalom

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.